Sábado, 25 de Junho de 2022
(75) 99168-0053
Artigo Feira de Santana

Retrocesso tecnológico

Por Luiz Santos

21/05/2022 10h58 Atualizada há 1 mês
Por: Ana Meire Fonte: Conectado News
Fotos Luiz Santos
Fotos Luiz Santos

 

Estamos vivendo um avanço tecnológico enorme, no qual eu e tantas outras pessoas já estamos acima dos “quatro ponto zero” muitas vezes, por mais que nos esforcemos sentimos dificuldades em acompanhar tal velocidade. Isso porque, segundo especialistas, somos migrantes, ou seja, estamos “migrando para essa nova realidade”; algo novo, principalmente para quem alcançou o mimeógrafo, máquina de datilografia, fax, etc. 

Ainda segundo especialistas os nativos “são os jovens digitais que já nasceram conectados com o mundo virtual”, onde tudo acontece e muda repentinamente num estalar de dedos, num piscar de olhos. Vivemos na era dos aplicativos, o banco é digital, o rádio é digital... tudo acontece literalmente na palma da mão. Com o celular as transações comerciais acontecem, você compra, vende e ainda recebe no delivery, sem sair do conforto do lar.

Essa semana que está se findando eu estive em um estabelecimento comercial e confesso que fiquei assustado com dois avisos que foram colados junto ao caixa. O primeiro dizia “estamos precisando de moedas”. Isso é algo que se tornou objeto de luxo. Muitos lojistas estão enfrentando dificuldades na hora de passar o troco para o cliente.

O segundo aviso, o qual considero um retrocesso tecnológico e com risco eminente de perder cliente, dizia “Não aceitamos PIX”. Esse sistema de pagamento instantâneo, lançado oficialmente no Brasil em novembro de 2020, já acumula milhões em transações comerciais mensais e é aceito  pela maioria dos comerciantes formais e informais a exemplo de vendedores ambulantes nas sinaleiras, no carrinho de mão... em qualquer esquina tem alguém vendendo algo e exibindo a plaquinha que aceita PIX.

O Sistema PIX, sic, é tão bom que diminui o risco de dinheiro em espécie no caixa dos estabelecimentos comerciais correndo sérios riscos de assaltos e perder tudo. Além do que, com o PIX não tem problemas na hora do troco, não precisa de moedas e, considerando a alta inflação que corrói a moeda nacional, o comerciante que não tiver a “mente aberta” para acompanhar os avanços tecnológicos e prestar um bom serviço aos clientes, corre sérios riscos de fracassar.

Mesmo sabendo das altas taxas cobradas pelas instituições financeiras, é necessário que o comerciante não se importe com o tamanho do seu estabelecimento, tem que estar atento às novas alternativas e buscar sempre atender a satisfação do cliente. É necessário buscar se atualizar no sentido de viver conectado com a tecnologia sob pena de perder cliente. Não se pode retroceder. É preciso avançar. Sempre.

 

Por Luiz Santos radialista e jornalista

 

Nenhum comentário
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Anúncio
Feira de Santana - BA
Atualizado às 10h51 - Fonte: Climatempo
24°
Pancada de chuva

Mín. 16° Máx. 29°

24° Sensação
16.3 km/h Vento
51.8% Umidade do ar
90% (5mm) Chance de chuva
Amanhã (26/06)
Madrugada
Manhã
Tarde
Noite

Mín. 17° Máx. 28°

Sol e Chuva
Segunda (27/06)
Madrugada
Manhã
Tarde
Noite

Mín. 17° Máx. 26°

Sol com muitas nuvens e chuva
Anúncio
Anúncio
Anúncio