Sábado, 25 de Maio de 2024
(75) 99168-0053
Justiça Bloqueio de Bens

Donos de grande rede de supermercado de Feira de Santana poderão ter bens bloqueados pela Justiça para pagamento de dívida

A rede recentemente fechou algumas unidades em Feira de Santana

14/05/2024 16h59 Atualizada há 1 semana
Por: Hely Beltrão Fonte: Conectado News
KATRIN BOLOVTSOVA - Pexels
KATRIN BOLOVTSOVA - Pexels

O dono de uma grande rede de supermercados de Feira de Santana, poderá ter os bens bloqueados pela Justiça a fim de garantir o pagamento de dívida a credores. A ação de bloqueio de bens foi ajuizada na 4ª Vara Cível da Comarca de São Paulo pelos credores da dívida.

De acordo com a ação, após investigação, os advogados dos credores descobriram que os donos do supermercado transferiram seus bens para paraísos fiscais com o intuito de não pagar a dívida, ao encontrarem o dinheiro, solicitaram o bloqueio com a intenção de garantir o pagamento dos valores.

O advogado Armênio Jr., explica aos leitores do Conectado News mais detalhes a respeito da ação.

"Trata-se apenas de uma ação movida por grupo de credores, ou seja investidores com as quais o supermercado tem dívida, no entanto, os proprietários para não pagarem a dívida, tentaram ocultar o patrimônio de alguma maneira,,  foi o que aconteceu, os advogados dos credores conseguiram identificar para onde esse dinheiro foi enviado e pediu no Judiciário o bloqueio dos bens para garantir o pagamento de uma dívida empresarial".

Dinheiro enviado para paraísos fiscais

"Os advogados dos credores conseguiram identificar e detectar para onde o dinheiro foi enviado, no entanto, na sentença existe um termo utilizado chamado de “desconsideração despersonificação da pessoa jurídica”, esse dinheiro foi mandado para contas de algumas pessoas tidas supostamente como laranjas nesses paraísos fiscais. Temos que observar o seguinte: de onde o dinheiro sai e para onde vai, diante disso, o Judiciário conseguiu identificar e conseguiu fazer o bloqueio desses valores e o sequestro desses bens.

Punição

"Esse assunto é tratado por etapas, no momento, o interesse principal dos credores é receber o dinheiro, no entanto, nessa questão, entram crime fiscal, evasão de divisas, crime tributário, o que fica a cargo da União, na figura da Federação Brasileira e do Estado, as condições existem".

Leia na íntegra aqui a decisão judicial.

Reportagem: Luiz Santos e Hely Beltrão

16 comentários
500 caracteres restantes.
Comentar
Maria Há 6 dias Feira de Santana Onde consegue ler o processo ?
Liu da feira Há 1 semana Feiroeste Quando chega o fantástico?
Indira Há 1 semana Feira de SantanaEike Batista e Luma de Oliveira do sertão ?????
Ramos Há 1 semana Feira de Santana Vendo as redes sociais dela o pessoal não faz ideia do que está acontecendo. Eu vi o processo de cabo a rabo e digo uma coisa, estelionato, fraudes fiscais, laranjas e golpes dos grandes. Ficar rico da forma como fizeram é fácil, difícil é ter tanta coragem e cara de pau para dar esses golpes e agir como se fosse só falência. Dinheiro no exterior, golpes em fornecedores e bancos e tirando onda de sabichões da gestão kkkkkkkkkkkkkkkkk. Vai feder e muito ainda. Suponho que vem até cadeia no caso.
SimoneHá 1 semana BaFui ler o processo e fiquei abismada, um esquema muito grande, isso ainda vai feder muito, envolve muitas coisas
Mostrar mais comentários
Mostrar mais comentários
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.