Terça, 27 de Fevereiro de 2024
(75) 99168-0053
Saúde Denúncia

"O atendimento à Anemia Falciforme é sempre considerado como prioridade", diz HEC após denúncia

Após denúncia de mal atendimento feito por parente de criança internada no hospital

11/02/2024 19h29 Atualizada há 2 semanas
77
Por: Hely Beltrão Fonte: Conectado News
Divulgação
Divulgação

Na tarde de sábado (10), uma senhora de nome Lidiane Santiago, procurou a nossa redação, alegando que sua sobrinha de 1 ano e 4 meses diagnosticada com Anemia Falciforme, não está recebendo o tratamento adequado no Hospital Estadual da Criança (HEC).

Em nota enviada ao Conectado News, a instituição informou que o atendimento ao paciente com Anemia Falciforme é prioritário e que possui uma equipe especializada para lidar com a doença.

Mais sobre o Hospital Estadual da Criança: "Uma equipe médica fria e sem preparo", diz mãe de criança que morreu após ter atendimento negado no HEC

"É uma dor imensa, que não desejo a ninguém" relatam pais em protestos contra normas de atendimento do HEC

Sindicância foi aberta no HEC e na UPA regional para apurar a morte do pequeno Brayan, diz Secretária de Saúde do Estado, Roberta Santana

Criança de 05 anos morre no HEC após ser atingida por disparos de arma de fogo

Nota HEC

O Hospital Estadual da Criança (HEC) informa que o tratamento para anemia falciforme é  sempre considerado como prioridade e a unidade hospitalar, que acolhe pacientes de todo o estado, oferta atendimento multiprofissional para pacientes com esta condição de saúde.

Na ocasião, o HEC ressalta também que preza por um atendimento humanizado, como preconiza o SUS. Referência em gestação de alto risco e em média e alta complexidade, o HEC foi Acreditado em 2022, um reconhecimento pela qualidade na assistência prestada e segurança do paciente. A certificação foi concedida pela Organização Nacional de Acreditação (ONA). Somente em 2022, realizou mais de 21 mil atendimentos emergenciais em pediatria e mais de 5 mil em obstetrícia. 

O HEC dispõe de um ambulatório de especialidades, internação, atividades de ensino e pesquisa, além de serviços de diagnose e terapia. Localizada em Feira de Santana, a unidade hospitalar também conta com fisioterapeutas, nutricionistas, fonoaudiólogos, psicólogos, terapeutas ocupacionais, farmacêuticos, assistentes sociais, enfermeiros e técnicos de enfermagem, entre outros profissionais.

Reportagem: Hely Beltrão

Nenhum comentário
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.