Terça, 27 de Fevereiro de 2024
(75) 99168-0053
Saúde Denúncia

Estudante de medicina denuncia falta de professores em universidade pública na Bahia

Problema vem se arrastando há 02 anos, segundo estudante

09/05/2022 09h52 Atualizada há 2 anos
1
Por: Hely Beltrão Fonte: Conectado News
Arquivo Pessoal
Arquivo Pessoal

Estudantes do Curso de Medicina da UNEB (Universidade do Estado da Bahia) vem sendo prejudicados pela falta de professores. O curso tem duração de 06 anos, e há pelo menos 02 enfrenta déficit no corpo docente.

Em entrevista ao Conectado News o estudante do curso de medicina e presidente do Centro Acadêmico de Medicina da UNEB, Carlos Henrique Santana Junior, disse que há poucos professores e estes poucos estão sobrecarregados, acumulando outras matérias, “Estamos com um grande déficit de professores, no Departamento de Ciências da Vida,  onde os cursos de saúde estão alocados, faltam 85 professores e no concurso atual fomos contemplados com 05 vagas, continuando com menos 80. Os outros professores estão sobrecarregados com excesso de disciplinas, de carga horária, os alunos do segundo semestre  estão sem professores de Histologia e Anatomia, que são disciplinas básicas para o desenvolvimento do curso, se não tiverem essas aulas, não conseguirão passar de semestre, travando todo o currículo básico”, afirmou.

Carlos disse também que apesar do concurso recente, o curso de medicina não foi beneficiado, “Ano passado foi realizado um REDA (Regime de Direito Administrativo) e estamos aguardando duas professoras serem convocadas, caso isto aconteça, suprirá  a necessidade do segundo semestre. O processo está parado na SAEB (Secretaria de Administração do Estado da Bahia), aguardando ir para a mesa do Governador Rui Costa, para que seja aprovado e realizado. A reitoria diz estar ciente do déficit de professores e que está fazendo o possível, porém nenhuma vaga para medicina, então, não sei que possível é esse”, disse.

 O estudante finalizou, dizendo que teme ser prejudicado “o curso de medicina é composto em sua maioria de aulas práticas, dependemos de uma demanda maior de professores, há disciplina que deveriam estar com 08 professores, mas possuem apenas 02 ou 04, por conta do ciclo de rodízio, isso poderá nos prejudicar bastante. Há professores que entram de licença maternidade, licença prêmio, e temos que contar com a sorte”, reiterou.

O Centro Acadêmico de Medicina da UNEB enviou carta aberta direcionada a autoridades como o Governador do Estado Rui Costa, ao Secretário de Educação Danilo de Melo Souza, ao secretário de Administração do Estado, Edelvino Góes Filho e a reitora da Universidade Adriana Marmori no dia 11 de abril, cobrando providências.

 

O Conectado News entrou em contato com a UNEB, porém até o fechamento desta matéria, não houve resposta.

Reportagem: Luiz Santos e Hely Beltrão

2 comentários
500 caracteres restantes.
Comentar
Ellen Oliveira Há 2 anos BahiaParabéns Carlos Henrique ?????
Celinho fsa Há 2 anos Feira de Santana Parabéns ao colega Carlos Jr por essa atitude maravilhosa. Será que vamos ter um bom resultado!??? Mas pelo menos eles já sabem Cadê os professores ???
Mostrar mais comentários
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.