Quinta, 25 de Abril de 2024
(75) 99168-0053
Política Eleições 2024

"Essa preocupação é minha, não é de quem aparece de caju em caju para fazer uma crítica sem nenhuma contribuição"

Disse o governador Jerônimo Rodrigues ao rebater as críticas de ACM Neto acerca do investimento do governo do Estado em programas de combate a fome

08/02/2024 20h43 Atualizada há 2 meses
Por: Hely Beltrão Fonte: Conectado News
Luiz Santos
Luiz Santos

O governador do Estado da Bahia Jerônimo Rodrigues (PT) rebateu as críticas do ex prefeito de Salvador, ACM Neto (UB) com relação aos investimentos do governo do Estado em programas de combate a fome. Segundo o ex prefeito, oEstado deixou de aplicar mais de R$ 270 milhões no combate à fome.

Em resposta, Jerônimo afirmou que esta é uma preocupação direta dele, não de quem aparecia de vez em quando para fazer crítica sem nenhuma contribuição. As declarações foram dadas em coletiva realizada durante a abertura do carnaval de Salvador, nesta quinta (8).

"Todos sabem que não fazemos um programa político de combate à fome da boca para fora ou por ação partidária, embora meu partido defenda o programa, trabalhamos durante todo o ano fazendo uma grande mobilização da sociedade em torno da fome, distribuímos cestas básicas, mas nunca perdemos de visto o valor real de uma ação de combate à fome, que é a geração de emprego, o que fazemos hoje com o governo Lula (PT) de um programa de assistência como o Bolsa Família, não queremos que a população viva eternamente com programas assistenciais, fazemos isso para resolver o imediatismo da fome e que esse dinheiro possa circular e gerar emprego e renda. Agradeço a Assembleia Legislativa da Bahia (ALBA) por ter aprovado uma lei que estabelece uma política estadual, nesta lei, temos outros programas para além da distribuição, temos a aquisição de alimentos por compra direta, o fortalecimento da agricultura familiar, o que estamos fazendo hoje com os catadores, tanto em programa de distribuição de equipamentos, mas também de alimentação, é uma ação concreta, me resguardo ao lugar de poder dizer que essa preocupação é minha, não é de quem aparece de caju em caju para fazer uma crítica sem nenhuma contribuição de quando não éramos governo nesse estado, que não tinha nenhuma preocupação ou programa de combate a fome, quem pregou o tanto faz, sabe que o governo federal passado não ia fazer programa de fortalecimento do Bolsa Família, emprego e renda, tanto faz, foi o que trouxe a fome de volta Brasil".

Micareta de Feira

"Já lançamos o Ouro Negro, temos o resultado dos projetos apresentados, faremos como no ano passado com meu secretário Bruno Monteiro,  secretário de Turismo Luís Maurício Bacellar Batista, voltaremos a Feira de Santana para fazer o lançamento da Micareta de Feira, que não vai ficar só na cidade, vamos fazer nos distritos, povoados e pode ter certeza que faremos a maior Micareta da história de Feira de Santana".

A Bahia trata o turista de forma especial

"Temos nos centros culturais, comida, dança, um cuidado e um zelo, a Bahia terá oportunidade de mostrar mais uma vez ao planeta a forma como tratamos o turista, pode ter igual, mas não tem melhor país para zelar, dar informação, nos preocupamos com o turista, às vezes chegamos em países que não tem essa característica, a primeira representação  máxima é apresentar a Bahia, na cultura, na arte, no cuidado e no zelo, junto com isso é saber a felicidade de ter pousadas, hotéis, restaurantes, no circuito não tem mais vaga, as pessoas estão procurando fora dos circuitos, onde já atingiram ocupação de 80%, imagine restaurantes, bares, taxistas, locadoras, essa é a expectativa nossa, além de vender a imagem positiva da Bahia, gera renda para o nosso povo".

Reportagem: Luiz Santos e Hely Beltrão

Nenhum comentário
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.