Terça, 25 de Junho de 2024
(75) 99168-0053
Justiça ORCRIM

Justiça condena líder de facção criminosa do bairro de Valéria em Salvador a 16 anos de prisão

MPBA

10/06/2024 11h57 Atualizada há 2 semanas
Por: Futricando Fonte: Conectado News
KATRIN BOLOVTSOVA - Pexels
KATRIN BOLOVTSOVA - Pexels

Um homem apontado como um dos líderes de uma facção criminosa que atua em Salvador foi condenado pelo Tribunal do Júri na quinta-feira, dia 6, por homicídio qualificado por motivo torpe e por impossibilitar a defesa da vítima. Leonardo Fernando dos Santos, conhecido como ‘Léo Barata’, foi sentenciado a 16 anos e sete meses de prisão pelo assassinato de Pedro de Almeida Rodrigues, morto em 26 de janeiro de 2016, no bairro de Valéria, na capital, atingido por golpes de facas e disparos de arma de fogo. A acusação do Ministério Público da Bahia foi sustentada pelo promotor de Justiça Davi Gallo. A sentença foi proferida pelo juiz Paulo Sérgio de Oliveira.

Segundo a denúncia oferecida pelo MP em 2018, por meio do promotor de Justiça Ariomar Figueiredo, a vítima era um líder comunitário que teria sido assassinado por ter denunciado à polícia a prática criminosa de tráficos de drogas em Valéria. “A morte de Pedro foi como uma espécie de lição para os demais moradores, deixando claro as consequências resultantes de atos parecidos com o da vítima para outros moradores que se voltassem contra o tráfico da região, tendo como objetivo imperar a lei do silêncio”, aponta a denúncia.

As investigações demonstraram que ‘Léo Barata’, cuja facção criminosa comanda o tráfico no bairro, agiu por vingança, como retaliação, e, junto com comparsas, teria o costume de amedrontar e causar pânico nos moradores do local. Leonardo dos Santos se encontra foragido da Justiça, que manteve a prisão preventiva decretada em 2019, quando do recebimento da denúncia e renovada em 2021, quando foi determinada a realização do julgamento popular.

MPBA

Nenhum comentário
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.