Sábado, 25 de Maio de 2024
(75) 99168-0053
Feira de Santana Dia do Gari

Dia do Gari: "As pessoas passam e fazem de conta que não existimos, mas não me importo", diz profissional

Dia 16 de maio, dia do Gari

16/05/2024 13h36 Atualizada há 6 dias
Por: Hely Beltrão Fonte: Conectado News
Luiz Santos
Luiz Santos

Dia 16 de maio comemora-se o dia do Gari, termo que surgiu em homenagem ao francês Pedro Aleixo Gary, que ficou conhecido por ser o fundador da primeira empresa de coleta de lixo nas ruas do Rio de Janeiro, em 1976. Profissionais da área que atuam em Feira de Santana entrevistados pelo Conectado News, relataram que apesar do preconceito das pessoas, são apaixonados pelo que fazem, como Maria e Jamile da Silva Santos. Encontramos Maria na Avenida João Durval Carneiro e Jamile na Avenida Presidente Dutra.

Maria

"Sim, Deus em primeiro lugar, depois as pessoas. Quase três anos na profissão, amo o que faço. Quis ser gari por causa do carinho e admiração que tenho pela profissão, sempre trabalhei na área da limpeza. Neste dia do Gari, agradeço as pessoas que nos prestigiam, homenageiam e nos tem carinho. Normalmente faço o trecho da Avenida Getúlio Vargas, do Hospital EMEC até o INSS (Instituto Nacional de Seguridade Social), mas estou na João Durval substituindo uma colega que está de férias. Cada lugar com a sua dificuldade, mas nada que atrapalhe de fazer um bom serviço".

Dia a dia

"Graças a Deus no trecho que eu trabalho as pessoas me tratam super bem, a única dificuldade que às vezes ocorre é quando as pessoas colam muito o veículo no meio fio, dificultando a limpeza".

Jamile da Silva Santos

"Hoje é um dia especial para toda a classe, além de ser um trabalho em que zelamos e cuidamos da cidade, infelizmente não é valorizado por algumas pessoas, que deveriam saber que a nossa profissão é essencial. Atuo na área há 3 anos e alguns meses, antes eu era camareira de hotel. Antes sempre tive essa vontade de querer trabalhar no serviço público e sempre achei a profissão de gari muito linda, então corri atrás e consegui a vaga".

Dia a dia

"Enfrentamos discriminação, o pessoal passa e faz de conta que não existimos, mas não me importo, o que importa é trabalhar dignamente".

Mensagens para os garis

"A mensagem que deixo para os meus colegas é que trabalhem com amor e respeito a cada dia, um ajudando o outro, pois somos uma família".

Assista na íntegra as duas entrevistas.

Reportagem: Luiz Santos e Hely Beltrão

Nenhum comentário
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.