Domingo, 26 de Maio de 2024
(75) 99168-0053
Polícia Morte

"A maioria dos homicídios registrados em Feira tem envolvimento com o tráfico de drogas", diz delegado

Delegado Yves Correia

13/05/2024 18h54 Atualizada há 2 semanas
Por: Ana Meire Fonte: Conectado News
Foto Ascom
Foto Ascom


A Delegacia de Homicídio e Proteção a Pessoa (DHPP), registrou 13 mortes violentas ocorridas no município de Feira de Santana entre sexta-feira (10) e domingo (12). Das 13 mortes, 11 foram contabilizadas como homicídio e 02 como legitima defesa. Os crimes aconteceram nos bairros: Parque Ipê; Pampalona; George Américo; Rua Nova; Queimadinha; Pedra Ferrada; distrito de Humildes; Campo Limpo e Jardim Cruzeiro.
O coordenador da Polícia Civil, delegado Yves Correia, disse que maioria dos crimes tem envolvimento com o tráfico de drogas (Briga de Facção). Após as ocorrências dos ataques desses grupos criminosos, as investigações preliminares, ficou descoberto que quatro presos que foram transferidos no domingo para serrinha, teriam incentivado os ataques que acabaram em grande parte dos homicídios registrados na sexta-feira, as ordens partiram de dentro do presidio.
“Diante, dessas investigações preliminares dos trabalhos das Polícia Civil, Militar e do Ministério Público, foram solicitadas buscas e apreensões nas celas do Conjunto Penal de Feira de Santana e a transferências de quatro líderes de facções para o Presidio de Segurança Máxima de Serrinha. Os pedidos foram aceitos e na madrugada de domingo foi realizada uma operação e 13 celulares foram encontrados nas celas desses quatro detentos que foram transferidos para Serrinha”. 
“Durante a operação ouvimos presos e confirmaram que boa parte desses ataques as ordens saíram de dentro do presidio. Também já temos identificações de alguns autores, vamos trabalhar para identificar todos e prende-los. Os trabalhos investigativos para identificar autores de homicídios não param e nesse ano já conseguimos identificar e prender 262 indivíduos envolvidos nos crimes. Vamos continuar emanado com a Polícia Militar realizando operações para prender esses criminosos”, explicou o coordenador Yves Correia.
O delegado Gustavo Coutinho, titular da DHPP, afirmou que das 13 mortes violentas, 11 foram contabilizadas como homicídios e 02 ficou caracterizadas como Excludente de Ilicitude, ou seja, Legitima Defesa. “Esses casos foram o que ocorreu no bairro Parque Ipê, onde aconteceu uma tentativa de feminicídio. A mulher reagiu se armou com uma faca e acabou golpeando o companheiro. Ela acionou o socorro, se apresentou para polícia. O outro caso, foi da Queimadinha, onde o Jeferson participou do ataque que deixou três mortos e três feridos na Rua Nova”. 
“No momento do ataque, alguém reagiu para defender aquelas pessoas que estavam sendo baleadas e acabou ferindo um dos criminosos. Os comparsas levaram o mesmo até a UPA da Queimadinha e deixou, porém, já chegou sem vida. Dos 11 homicídios registrados, duas vítimas foram baleadas no início do mês, nos bairros Queimadinha e Jardim Cruzeiro, mas, não resistiram e morreram nesse final de semana, ai é contabilizado como homicídio no dia que vem a óbito”, diz Coutinho.

 

Fonte Ascom

Nenhum comentário
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.