Sábado, 20 de Julho de 2024
(75) 99168-0053
Feira de Santana Câmara de Vereadores

Fernando Torres desfaz ato de Eremita e convoca sessão extraordinária para a quarta (27)

Reunião ocorreu na manhã desta sexta (22)

22/12/2023 09h41 Atualizada há 7 meses
Por: Hely Beltrão Fonte: Conectado News
Luiz Santos
Luiz Santos

A Câmara de Feira divulgou na manhã desta sexta (22), o encerramento das atividades de 2023 e encaminhamento do orçamento 2024 ao Executivo para aprovação ou sanção do prefeito Colbert Martins (MDB). Na quinta (21), a presidente do Legislativo feirense, Eremita Mota (PSDB), disse em entrevista ao Conectado News, que o orçamento 2024 foi aprovado e discutido e que não era culpada dos vereadores ficarem dispersos durante as sessões e engolirem mosca.

As declarações não foram bem recebidas pelo vereador José Carneiro (MDB) ainda na quinta (21), que em entrevista ao nosso site, lamentou e entendeu as declarações da presidente como chacota e afirmando que, quem manda na Câmara é o filho de Eremita, o atual presidente do PP, o empresário Yuri Mota.

Na manhã desta sexta (22) os vereadores da base do governo e da mesa diretiva da Câmara, com exceção da presidente Eremita Mota, estiveram reunidos na Câmara e decidiram judicializar a questão, segundo informações do vereador José Carneiro ao repórter Luiz Santos.

"O governo encaminhou para a Câmara um pedido de sessões extraordinárias e trouxe projetos importantes,  a exemplo do empréstimo, a mudança da Secretaria Municipal de Transportes e Trânsito para Secretaria de Mobilidade Urbana e no apagar das luzes, em plena noite, a presidente da Câmara de forma arbitrária, desconvocou a sessão, é uma situação que deve ser judicializada, porque Eremita é presidente da Câmara, não é dona, não pode ferir o regimento da Câmara e tomar decisões para satisfazer apenas o seu ego ou do filho dela, quem de fato manda, lamentamos profundamente, teremos ações judiciais para combater essa ditadura implantada pela presidente da Câmara e que se continuar assim fecha o parlamento, não precisa mais do colegiado, Eremita decide tudo sozinha. Faço um desafio, qualquer cidadão, se alguém conhece, as emendas modificativas apresentadas ao orçamento. Como é que a presidente da Câmara diz que esse orçamento já foi votado e aprovado? Esse é o questionamento, entendo que Eremita está dando o golpe do orçamento, não pode ser assim,  não se aceita, não estamos no Hamas ou no Talibã, estamos no Brasil, por que se for assim, não precisa do colegiado, a presidente toma as decisões sozinha e delibera, pronto, está resolvido".

O vereador e vice presidente Fernando Torres desfaz ato de Eremita e convoca sessão extraordinária para a próxima quarta (27).

"Foi convocada uma sessão para esta sexta (22) para discutir alguns projetos, como o orçamento, na noite quinta (21) tomei como surpresa no Diário Oficial, o cancelamento da sessão, 14 vereadores vieram e encontraram a Câmara fechada, plenário trancado, algo que nunca vi, exatamente para que os vereadores não adentrassem ao plenário e fazer reuniões. A mesa diretiva da Casa é composta por 7 membros, destes, 4 presentes, fizemos uma reunião e marcamos para que aconteça a sessão na quarta (27) às 8:30h, para que possamos discutir e aprovar ou não o orçamento".

Torres disse refutou as declaraçoes de Eremita sobre a votação do orçamento e disse que a vereadora está cometendo crimes.

"Não foi aprovado, estão presentes 14 vereadores que não são mentirosos, estamos aqui para trabalhar e aprovar o orçamento, a presidenta não quer votar, colocar em  hipótese alguma, porque ela sabe que que não vai aprovar do jeito que ela quer, deseja fazer chantagem com a Prefeitura e aprovar conforme sua vontade, não é desse jeito, quando fui presidente, discordamos de algumas situações, mas, sempre colocamos em votação, tudo que ganhamos para a Prefeitura, foi no voto, a presidência quer aprovar um orçamento sem passar pelo voto, isso é muito complicado, penso que ela está cometendo vários crimes, mas, não vou julgar nesse momento, porque não cabe a mim. O artigo 1º, inciso 1, do Regimento Interno da Câmara diz que, se houver algum tipo de impedimento na Casa, podemos marcar em outro local, temos esse impedimento, o plenário está trancado e por isso estamos marcando no Centro Educacional de Educação Inclusiva Colbert MArtins da Silva (antigo Feira Tênis Clube) na quarta (27) a sessão extraordinária", concluiu.

Reportagem Luiz Santos e Hely Beltrão

1 comentário
500 caracteres restantes.
Comentar
Dandraade Há 7 meses Feira de SantanaOu Luiz não eram esses travestidos de vereadores que faziam oposição cerrada contra o prefeito, mudaram pq, viraram defensores dos frascos e comprimidos? Um bando de fubangas viu, por isso quê feira encontra- se nestas condições!!
Mostrar mais comentários
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.