Segunda, 17 de Janeiro de 2022
(75) 99168-0053
Dólar comercial R$ 5,53 0%
Euro R$ 6,31 -0.001%
Peso Argentino R$ 0,05 +0.052%
Bitcoin R$ 251.317,56 -0.72%
Bovespa 106.966,27 pontos +1.36%
Economia Feira de Santana

"VIII Feira Natalina vem para garantir renda para produtores e comerciantes em Feira",diz presidente do Sindicato

Presidente do Sindicato de Trabalhadores Rurais, Conceição Borges

26/11/2021 05h17 Atualizada há 2 meses
Por: Ana Meire Fonte: Conectado News
Foto Engledy Braga
Foto Engledy Braga

 

Acontecerá entre os dias 03 e 05 de dezembro a VIII Feira Natalina da comunidade de Vila Santa Inês, localizada no distrito de Maria Quitéria em Feira de Santana.  O objetivo é potencializar e fortalecer a economia da zona rural do município. 

“Essa é uma forma de sobrevivência, pois da mesma forma que temos dificuldade de produzir, temos também dificuldade de comercializar e essa Feira vem para garantir a renda e comida na mesa desses produtores e comerciantes. Vamos finalizar o ano com esse material para começar  e planejar 2022 com muita força” afirma a presidente do Sindicato de Trabalhadores Rurais, Conceição Borges em entrevista ao Conectado News.

A Feira Natalina estará aberta para toda comunidade. O evento iniciará às 10h e se estenderá até às 23h com apresentações culturais, “esse é um momento muito bom na nossa zona rural, para nossa agricultura, pois é um período de trovoada, e as chuvas trazem alegria, produção de alimento, prosperidade e esperança”, conta a presidente. 

Conforme Conceição Borges, a renda prioritária na zona rural tem sido o criatório de pequenos animais, produtos derivados da mandioca, hortaliças e as frutas.  “Acreditamos que nos próximos 15 dias teremos uma super safra de Acerola, isso traz renda, recuperação do solo e um preparo para o inverno de 2020. Só temos a agradecer, já que esse ano tivemos muitas perdas e uma ‘confusão’ nas questões climáticas”, disse.

Sobre a safra do Caju e da Seriguela, Conceição acrescenta: “É muito imprevisível, pois se começar a chover muito, podemos perder a safra. A esperança é muito grande. Mas são produções que não podemos prever”, concluiu.

 

 

Reportagem Engledy Braga

Nenhum comentário
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.