Terça, 25 de Junho de 2024
(75) 99168-0053
Política Eremita Mota

"Jamais deveremos dizer, dessa água não beberei", diz Eremita Mota sobre apoio do PSDB ao governo Jerônimo Rodrigues

Terça (30

30/05/2023 15h50 Atualizada há 1 ano
Por: Hely Beltrão Fonte: Conectado News
Luiz Santos
Luiz Santos

Em entrevista ao Conectado News, concedida na manhã desta terça (30), a presidente da Câmara de Vereadores de Feira de Santana Eremita Mota (PSDB), comentou sobre a possibilidade do seu partido desembarcar no governo Jerônimo Rodrigues (PT), suas pretensões para 2024 e o andamento da aprovação do projeto de cessão do terreno para a construção da escola do SENAR.

"Política você quando você abaixa a cabeça está de um jeito, ao  levantar está de outro, todos os partidos tem seus altos e baixos, acredito que o partido depois da saída do vice presidente Geraldo Alckmin (PSB), João Dória teve a candidatura aprovada nas prévias para presidente, depois abandonou o barco, isso causou um certo desânimo em alguns membros que eu não gosto de identificar, tanto que percebi isso em algumas entrevistas que participei e se perguntavam: O que houve com o PSDB, houve desânimo as pessoas ficaram tristes com algum episódio? Isso não acontece somente no PSDB, mas em todos os partidos. Estou firme no PSDB, depois que a presidência do partido passou para Adolfo Viana (PSDB) fiquei um pouco distante, porque minha parceria maior é com João Gualberto, que para mim é um irmão, tínhamos uma parceria mais forte do que com Adolfo, não tenho nada contra o partido por enquanto", disse. 

CN - Qual a sua avaliação sobre a possibilidade do PSDB desembarcar no governo Jerônimo?

Eremita Mota - Eu não tomaria uma decisão sozinha, minhas decisões são feitas através de grupo, hoje posso te afirmar que não tenho nada em mente, mas acredito que estamos caminhando para isso, sigamos em frente e vejamos o que irá acontecer, o PSDB tem os seus interesses.

CN - Quais as suas pretensões para 2024?

Eremita Mota - As coisas diferentes tipo uma candidatura a vice, deixo procriando na cabeça através das vibrações positivas que vierem, no momento, cuido muito do meu mandato, estou sempre junto com o povo conversando, e nesse cenário atual, estou cuidando mais, até porque as oportunidades estão sendo mais favoráveis, por exemplo, a todo momento aqui na Câmara atendo pessoas novas, e há uma tendência dessas pessoas caminharem comigo, porque assim eu vejo, então continuarei com esse trabalho, e deixarei que as coisas aconteçam, jamais deveremos dizer, dessa água não beberei, são as consequências, imaginava muito por alto ser presidente da Casa, é uma procriação da minha cabeça, eu posso ser presidente, mas ao mesmo tempo vi que estava longe, e cuidava do meu mandato, tanto que cheguei ao quinto e assim na presidência, por isso, prefiro que as coisas sejam direcionadas dessa forma. 

CN - Como está o andamento do projeto de cessão do terreno para a construção da Escola do SENAR?

Eremita Mota - Já não há mais, entraves fizemos a visita na sede em Juazeiro, tivemos um encontro com os dirigentes em Salvador, domingo tive um encontro com os empresários de Feira de Santana, onde tiramos todas as dúvidas com os empresários, que entraram em contato com os próprios dirigentes do SENAR junto conosco, ontem tivemos outro encontro na Câmara, está tudo certo, pautei, fizemos um rito para entregar as emendas até hoje, há vereadores que tem emendas pertinentes que será de ajuda ao projeto, por exemplo, o SENAR não pode ser construído no fundo, será construído na frente, o SENAR não pode ter nenhum tipo de entrave. Quinta (1) em nosso rito está marcado para batermos o martelo em todas as votações, faremos a primeira votação normal e em seguida a extraordinária para deixar tudo certo. 

Leia mais: Demora na aprovação da cessão de terreno pela Câmara deixa indignação ao presidente do CNA

Reportagem: Luiz Santos 

Nenhum comentário
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.