Sábado, 25 de Maio de 2024
(75) 99168-0053
Feira de Santana Manifestação

"Estamos aqui para dizer não a essa proposta do governo" dizem servidores da saúde sobre manifestação

Com perda salarial que chegam a 54% de acumulo, manifestantes acham que a proposta do governo do estado insatisfatória

15/05/2024 12h34 Atualizada há 1 semana
Por: Heber Araujo
Mario do Som
Mario do Som

Nesta quarta-feira (15), servidores da saúde de Feira iniciaram uma manifestação em frente ao Hospital Geral Cleriston Andrade exigindo reajuste salarial. De acordo com informações, estes trabalhadores enfrentam perda salarial que acumula 54%, mas o governo da Bahia quer reajustar apenas 4%, o que seria insuficiente para cobrir a inflação de 2023.

"Estamos aqui para dizer não a essa proposta do governo. Um reajuste de 4% em duas parcelas, sem retroatividade, é inaceitável diante das perdas acumuladas. Precisamos de um aumento justo que realmente reflita a valorização da nossa categoria," afirmou Emanuela Carneiro, diretora de comunicação do Sind Saúde.

Carneiro ainda contou que em Salvador a manifestação também ira acontecer, próximo ao Shopping da Bahia "Nossos colegas estão no antigo Iguatemi, mobilizando a população e buscando o apoio necessário para que o governo sente com os sindicatos e inicie um diálogo verdadeiro sobre um reajuste justo". E concluiu dizendo "Estamos em uma luta por justiça e dignidade para uma categoria que tanto faz pelo bem-estar da população. Acreditamos que nossa mobilização é fundamental para pressionar o governo a reconsiderar sua proposta e oferecer um reajuste que realmente compense nossas perdas”.

A equipe do Conectado News apurou que os servidores da saúde pretendem manter a manifestação até que o governo do estado conversem com representantes dos sindicatos para discutir uma proposta justa e adequada.

 

Reportagem: Equipe Conectado News

Nenhum comentário
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.