Segunda, 17 de Janeiro de 2022
(75) 99168-0053
Saúde Saúde mental

“A exposição da imagem de crianças pode trazer danos psicológicos", diz Psicóloga

Psicóloga infantil, Laiana Passos

12/01/2022 07h51 Atualizada há 4 dias
Por: Ana Meire Fonte: Conectado News
Foto Arquivo pessoal
Foto Arquivo pessoal

 

A fofura da bebê Alice, 2 anos, interagindo com a atriz Fernanda Montenegro na propaganda do banco Itaú encantou a todos. Nos últimos dias sua imagem viralizou em diversos contextos no ambiente digital e diante de tamanho popularização, a mãe da pequena, Morgana Secco,  afirmou em suas redes sociais o descontentamento com a utilização da imagem da menina.  

Conforme a Psicóloga infantil, Laiana Passos, o compartilhamento de fotos, vídeos e memes nas redes sociais fazem parte do cotidiano moderno, mas o exagero e falta de cautela podem trazer problemas e impactos negativos para o presente e o futuro das crianças.

“É impossível afastar as crianças totalmente do uso de telas, porque elas já nascem em um mundo tecnológico, mas é preciso priorizar a restrição ao acesso, pois muitas crianças não têm o discernimento de controlar o que acontece nas redes sociais”, afirmou. 

Laiana chama a atenção para a saúde mental dos pequenos diante da exposição nas redes sociais. “A exposição da imagem de crianças  pode trazer danos psicológicos, como as questões de sociabilidade e bullying, dentro do mundo virtual tudo pode tomar uma magnitude e repercussão muito grande”, disse. 

Atualmente, muitos pais utilizam as mídias digitais para documentar aspectos da vida dos filhos, mas limites e cuidados são necessários na hora de compartilhar fotos e vídeos da rotina dos pequenos.

“Os pais que são adeptos a essas questões é importante supervisionar e filtrar o que as crianças consomem. Mas cabe aos genitores repensar se aquela exposição vale a pena para a criança, se é significativo para o filho estar exposto em uma idade tão precoce, pois muitas pessoas acreditam que a internet é uma terra sem lei, que pode dizer o que bem entende sobre o outro”, declarou a psicóloga. 

Para as crianças que não gostam de exibição, Laiana orienta que os pais respeitem. “Aquelas crianças que não gostam de se mostrar, de serem filmadas, fotografadas e expostas precisam haver um respeito dos pais enquanto a isso, muitos pais gostam de fazer para recordação, mas é importante respeitar a individualidade do pequeno”, orientou. 

Para concluir, a psicóloga infantil chamou a atenção para as crianças que já possuem um perfil social e afirmou que a supervisão rigorosa dos pais é fundamental para proteger a imagem dos filhos. 

“As questões psicológicas podem ir além da fase da infância. É importante os pais refletirem se é necessário a criança ter uma rede social, qual o ganho ela terá com isso. É importante também ter cuidado com o uso indiscriminado do celular, só deixar usar com supervisão, nunca em horários indeterminados, sempre está em vigilância e propor atividades de interação social ”, concluiu.

 

Ouça a entrevista com a Psicóloga infantil, Laiana Passos

 

Reportagem Engledy Braga

 

 

 

Nenhum comentário
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.