Quarta, 20 de Outubro de 2021
(75) 99168-0053
Anúncio
Feira de Santana Protesto

Ex-funcionários do Hospital de Campanha protestam por não pagamento do salário em Feira

Ex-funcionários do Hospital de Campanha em Feira de Santana

14/10/2021 16h21 Atualizada há 5 dias
Por: Ana Meire Fonte: Conectado News
Foto repordução vídeo / Edvaldo Peixoto
Foto repordução vídeo / Edvaldo Peixoto

Nesta quinta-feira,os ex-funcionários do Hospital de Campanha em Feira de Santana, que está desativado desde o dia 30 de setembro, se manifestaram, em frente à unidade, solicitando o pagamento do salário e da rescisão contratual. 

De acordo  com o técnico em radiologia Johnny Kledson, "um dos responsáveis, pela Empresa contrate, a S3, falou que não devia nada a gente e  que estava tudo pago e isso é mentira, temos os  contracheques, o crachás que trabalhávamos na empresa. Lutamos pela vida, durante a pandemia e estávamos na linha de frente da Covid-19 e agora tomamos esse tapa de luva na cara” ,disse. 

 

Segundo o secretário Municipal de Saúde Marcelo  Britto. “A empresa tem a obrigação legal de pagar até o 5º dia útil do mês a todos os contratantes. O que cabe à prefeitura é fazer o repasse, desde que cumprido todo o ritual de prestação de contas.  A S3 nos mandou uma nota fiscal cobrando no último mês como se o hospital estivesse cheio e não é isso que o contrato prevê. Veio uma nota de R$3,5 milhões quando pelas nossas contas é 1,2 milhão  e pedimos que corrija o valor”, afirmou. 

Segundo Johnny, “até o momento, a empresa não se manifestou. Não atende o telefone e fechou o escritório. Vamos conversar com o secretário para saber o que resolver. É o nosso suor que foi derramado, trabalhando 1 ano e meio”, concluiu.

Veja vídeos 

 

 

Reportagem Edvaldo Peixoto e Engledy Braga

 

 

Nenhum comentário
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.